fbpx

Blog Voltar

Dicas para um verão saudável

Quer passar o verão sem sufoco? Hidratação e pequenas refeições são pontos-chave

 

Não tem jeito, o calor chegou com força e muitas pessoas começam a sofrer com a sensação de moleza e indisposição.

Para combater esses sintomas e ficar com a saúde em dia, algumas atitudes devem ser (literalmente) tomadas. Como a hidratação. A água é o principal componente do nosso corpo, fundamental para o transporte de oxigênio, nutrientes e sais minerais por todo o nosso organismo. A água é o catalisador universal. Sem água, não existe vida.

A água proporciona a eliminação de substâncias do metabolismo, pela urina, fezes e suor. Esse último, inclusive, tem a função de regular a temperatura do corpo, ou seja, refrigerar o sistema corporal. Por isso, a garrafinha de água deve ser a sua principal parceria na estação do sufoco. O ideal é que se beba de 2 a 3 litros por dia. E que se reutilize ou recicle a garrafa!

A má-hidratação tem sinais evidentes: cansaço, indisposição, dor de cabeça, tontura, fraqueza, pele e lábios ressecados e por aí vai… Vale lembrar também que idosos e crianças pequenas desidratam com mais facilidade, portanto, precisam de atenção redobrada.

 

A alimentação pode influenciar na indisposição?

A resposta é: SIM! No verão, a alimentação deve ser mais frequente e leve. A ingestão de muitas calorias requer energia do corpo no processo digestivo. Portanto, as principais refeições, como café da manhã, almoço e jantar devem ser menores e rica em alimentos frescos, como saladas, legumes e frutas.

Esses alimentos devem ser combinados com ovos, carnes magras grelhadas ou assadas. Evite gorduras. Uma refeição equilibrada ajuda no controle da saciedade do organismo, e pequenas mudanças no hábito alimentar já são eficientes para se manter saudável, bem-disposto e animado para enfrentar esse calorão.

Não dá pra lutar contra a Maju Coutinho, ou a zona de convergência de não sei-o-quê. Mas dá, sim, pra driblar o calor!

Use e abuse de roupas curtas, largas e claras, evite exercícios físicos nos momentos de pico, aceite pagar um pouco mais de eletricidade para refrigerar seus alimentos e seu ambiente. Mude a chave do chuveiro. E, a dica básica: sombra e água fresca!

Se os sintomas continuarem, procure a Clínica da Criança e do Adolescente. Sempre presente, faça sol ou faça chuva!