fbpx

Blog Voltar

O que é pneumonia?

(por Dr. Henrique Binato e Dr. Dorian Domingues)

Pneumonia é uma palavra que sempre causa impacto nas pessoas, mas … o que é isso, afinal?

A pneumonia é um processo infeccioso geralmente  provocado por vírus (da gripe, da covid-19, etc)  ou bactérias (principalmente o pneumococo, que provoca a maior parte dessas infecções) e  que causa a inflamação dos pulmões. E como isso acontece, enfim?

Os micróbios que provocam a pneumonia nos contaminam através de gotículas suspensas no ar  ou pelo toque das mãos sujas em nossa face (nariz, boca, etc). Exatamente como a covid. Logo…

Ponto básico 01: o ar é uma fonte de contaminação;

Ponto básico 02: as vias aéreas são a porta de entrada dos micróbios (daí a importância da máscara).

E como eles invadem os nossos pulmões? Segue o fluxo.

 A INVASÃO DO CONDOMÍNIO

A via aérea começa no nariz, avança pela garganta e termina lá nos alvéolos pulmonares, pequenos saquinhos onde se faz a efetiva Respiração (com R maiúsculo: a troca do gás carbônico “queimado” pelo nosso corpo pelo oxigênio que nos dá a vida). O alvéolo é o carburador do pulmão. E é aqui que a Coisa pega.

Imagine o pulmão como um grande condomínio autossustentável de unidades respiratórias (alvéolos) com portaria (nariz) e alguns vigias (anticorpos circulantes e algumas barreiras físicas), mas muitas  vias de acesso. Às vezes, não dá para controlar, não dá…. e rola uma invasão.

Uma vez burlada a vigilância, os micróbios se divertem.

Uns se desviam (otites), outros se perdem pelo caminho (sinusites, faringites, laringites e amigdalites), mas os mais determinados  chegam ao seu objetivo e dominam os alvéolos e seus arredores imediatos (os vizinhos de muro:  o tecido intersticial  e os  vasos sanguíneos e linfáticos), prejudicando a oxigenação. E é esse processo inflamatório que provoca todos os sintomas das pneumonias. Entendeu?

Eventualmente, os pneumococos ficam descontrolados e partem pro arrastão:  invadem a circulação sanguínea (septicemias) ou o sistema nervoso (meningites). Nesses casos, infelizmente, a morte é quase certa.

O principal sinal de alerta e gravidade das pneumonias é o aumento da frequência respiratória (taquipneia). Simples assim: se a oxigenação não é boa, a pessoa respira mais vezes. Além disso temos a tosse, a secreção (geralmente purulenta),  a dor torácica, a febre e a prostração (geralmente proporcionais à gravidade do caso). E a doença, se não tratada, pode ser fatal.

E COMO PREVENIR?

Se às vezes não dá para controlar, sempre dá pra planejar.

Medidas protetivas gerais são sempre indicadas: leite materno / boa nutrição, hidratação, cuidados ambientais (como o distanciamento social) e higiênicos (lavar as mãos) e controle das doenças de base (diabetes & alergias, asma, rinite, qualquer coisa que acumule catarro).  E, muito importante:  as vacinas contra gripe (H1N1) e pneumococos.

AS VACINAS

Existem vacinas contra a influenza (gripe / H1N1) e vacinas contra pneumococos. Ambas são disponíveis na rede pública e em clínicas privadas,  mas fique atento  a esses detalhes:

–  a vacina contra gripe da rede privada é tetravalente e mais potente que a do SUS (que tem apenas 03 vírus). Ela é indicada para todas as pessoas a partir dos 06 meses de idade, sem essa limitação de “grupo de risco”;

– a vacina contra pneumococos da rede privada também é mais completa, pois protege contra 13 tipos de pneumococos (a da rede pública só protege contra 10) . Além disso, na rede privada, o bebê recebe uma dose adicional que o SUS não faz.

Essa vacina (PREVENAR-13™) reduz em parte a incidência das formas leves (sinusites, otites, etc), e diminui drasticamente as formas graves de infecções por pneumococos (pneumonias, septicemias e meningites – que, enfim, é o que importa). É recomendada pela OMS e  praticada nos países do Primeiro Mundo para todas as  faixas etárias, a partir dos 02 meses de idade. Quanto mais proteção, melhor.

A Imunovida está sempre alerta e apta a te ajudar nessa tarefa de manter esses & os outros bichos bem longe da sua família. Aqui temos as vacinas mais modernas e completas, inclusive as que o SUS não fornece.

Mas, se o Bicho pegar, conte sempre com a Clínica da Criança e do Adolescente.

Clínica da Criança e do Adolescente & Imunovida. Parceria para toda vida.